Estilo de Vida


Pessoas fisicamente ativas aos 60 têm saúde de jovem

Sem falar que doenças degenerativas que porventura venham a contrair terão menores sequelas e maiores chances de recuperação do que um idoso sedentário


Pessoas fisicamente ativas aos 60 têm saúde de jovem

Os benefícios proporcionados pela atividade física regular não param de surgir. Uma nova pesquisa realizada sobre o tema aponta que o exercício funciona como uma espécie de fonte da juventude, garantindo um envelhecimento saudável, já que ficou provado que ele ajuda a retardar os efeitos do tempo. Pessoas fisicamente ativas têm significativa evolução na saúde muscular e óssea, além de melhor a saúde em geral.

O problema é que, segundo alerta emitido pela British Heart Foundation, o número de pessoas ativas é bem abaixo do esperado, apesar dos conhecidos benefícios que a atividade física traz à saúde. Ainda assim ninguém deve iniciar um programa de exercício sem se submeter a uma avaliação médica. Nela o iniciante terá orientação sobre seu estado de saúde e se há algum impedimento para realização da atividade física desejada. Iniciar um programa de exercícios sobre a orientação de um profissional de educação física também é fundamental.

Fisicamente ativas

Foto: kudla/ Shutterstock

Pessoas fisicamente ativas aos 60 têm capacidade física de jovens

O estudo, baseado em recentes pesquisas sobre atletas seniores, com idades entre 65 anos ou mais, foi publicada no jornal da Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos (JAAOS).

A avaliação destes esportistas mostrou que o ato de exercitar-se regularmente, aliado a uma nutrição adequada, auxiliaram a diminuir o declínio articular e óssea comuns ao envelhecimento, como também ajudaram na preservação da saúde do organismo como um todo.

Assim, os autores da pesquisa estimulam a pratica de atividade física alegando que o sedentarismo contribuiria em uma boa parte da deterioração e não o envelhecimento causado pelo avanço da idade. Tanto que as consequências da atividade física para a manutenção da densidade óssea, da massa muscular, da função dos ligamentos e dos tendões e do volume das cartilagens seriam o segredo para a juventude do organismo e a preservação da saúde.

O estudo demonstrou ainda a importância de uma dieta adequada, aliada a atividade física na vida dos idosos. A recomendação dada aos atletas de alto nível é uma ingestão diária de proteína de 1,0 a 1,5 g/ Kg, além de 6 a 8 g/ Kg de carboidratos nos dias que antecedem as atividades de resistência.

A pesquisa sugere ainda que a dieta alimentar dos idosos deve ser preparada individualmente, baseada no seu condicionamento físico, principalmente naqueles que apresentem problemas de invalidez.

A importância dos exercícios de força

A musculação ainda é a atividade que melhor esculpe músculos e define as formas do corpo. Mas seus benefícios ultrapassam a estética. Ela auxilia portadores de doenças crônicas como osteoporose e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), entre outras.

As melhoras são observadas com o alívio dos sintomas e a recuperação da qualidade de vida. Em alguns casos, a dependência de medicamentos pode ser diminuída.

No entanto, o acompanhamento médico é imprescindível, pois ajudará a montar um treino mais seguro e afastar o risco de lesões. A musculação também beneficia pacientes com diabetes, hipertensão, obesidade, artrite reumatoide e artrose. Tudo por conta da diminuição da sobrecarga no coração e o fortalecimento muscular, vindo em auxilio a atividades aeróbicas, o que promove o emagrecimento e recupera regiões afetadas por algumas dessas doenças.

Fisicamente ativas

Foto: Prostock-studio/ Shutterstock

Qual a quantidade mínima de atividade física para uma vida saudável?

Você pratica algum tipo de treino físico? Ou ainda é sedentário? Bom, saiba que o sedentarismo é considerado um alto fator de risco para o surgimento de doenças cardíacas, como o tão temido infarto, a maior causa de mortes todos os anos no Brasil.

Além de fortalecer a saúde do coração, a prática regular de atividade física também contribui para controlar e diminuir o sobrepeso corporal e a obesidade, a hipertensão arterial, o estresse e o aumento das taxas de colesterol e de glicose.

Mas qual a quantidade mínima de exercício físico deve ser feita para alguém levar uma vida saudável? O educador físico Alexandre Augusto responde: “A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda 150 minutos de atividade aeróbica, dividida em 5 dias da semana. E pelo menos 2 dias de treino de musculação”.

Baseado ainda em dados da OMS, o Ministério da Saúde do Brasil já aprofundou estudos que revelaram que atividade física regular somada a uma boa alimentação, poderia evitar 260 mil mortes por ano por causas como doenças coronarianas e câncer. Então… vamos nos mexer?

Exercícios regulares aumentam a expectativa de vida de forma saudável

Já reparou que o trabalho coordena nossos horários? O tempo que temos dedicado às atividades profissionais tem moldado o período que dedicamos para comer, realizar atividades de lazer e até dormir. Quase não sobra espaço para que as pessoas se mantenham fisicamente ativas. O que causa risco de ter que cuidar da saúde no futuro.

Atividade física não é saudável só para o corpo, mas também para a mente. Melhora o humor, aumenta a disposição e previne doenças como o diabetes. A gordura na região do abdômen aumenta a resistência a insulina, para assim conseguir metabolizar o açúcar que circula no organismo.

Além do diabetes, a hipertensão é outro problema que pode ser prevenido com atividade física regular e uma dieta saudável, livre de excesso e alimentos industrializados. Quem não deseja ter osteoporose no futuro também precisa se exercitar. Isso porque os tendões, na prática do exercício, vão se tornando, junto com os ossos, mais resistentes e fortes.

O exercício alivia estresse, depressão e ansiedade. A frustração de não conseguir emagrecer deixa a pessoa mais triste e ansiosa, e o alimento é usado para compensar tais emoções. O prazer da comida libera serotonina, levando a um ciclo vicioso.

Exercícios são a maior forma de prevenir doenças futuras. É o investimento certo para a nossa saúde. Junto com uma dieta saudável, eles representam a garantia de se envelhecer com saúde.

👉 Marcio Atalla explica como pessoas fisicamente ativas envelhecem com mais saúde

Leia também
Idosos podem aprender a nadar
Descubra os sintomas e sinais da trombose
Consumo de frutas e legumes pode aumentar a expectativa de vida




Clique aqui e veja todas as matérias

Veja Mais...








Clique aqui e veja todas as matérias