Estilo de Vida


A importância de fazer um check-up esportivo

Atletas, amadores ou profissionais, devem se submeter a um check-up esportivo regularmente para não serem pegos de surpresa por questões de saúde


A importância de fazer um check-up esportivo

Em geral, as mortes súbitas são decorrentes de duas patologias principais: a primeira seria a doença isquêmica do miocárdio, mais frequente em pessoas acima dos 35 anos, decorrente de doenças aterosclerótica. A segunda seria a presença de anormalidades congênitas. Por isso, é importante fazer um check-up esportivo antes de iniciar as atividades físicas.

Check-up esportivo evita surpresas desagradáveis

O risco de morte súbita é muito mais elevado nas pessoas sedentárias, que passaram a fazer atividade física, em comparação às que já são ativas habitualmente.

Check-up esportivo

Foto: Brian A Jackson/ Shutterstock

Assim, o pequeno aumento do risco de morte súbita em pessoas que passaram a fazer atividade física regular é de longe superado pelos benefícios globais que a pessoa adquire passando a ter uma vida mais ativa.

É bom lembrar que as pessoas sedentárias que pretendem iniciar a prática de exercícios devem passar por uma avaliação médica criteriosa de um especialista para que se reduzam os riscos.

A solução

Os atletas e esportistas profissionais ou amadores agora podem contar com mais uma ferramenta na prevenção de lesões e problemas de saúde.

O paciente deverá passará por avaliações médicas em cardiologia, pneumologia, ortopedia, fisiatria e nutrição. A partir daí, serão feitas avaliações completas do potencial físico de cada um, que fornecerão informações importantes para o seu treinamento e, também, que poderão evitar a ocorrência de vários problemas.

Por essas razões, o check-up esportivo é uma ferramenta indispensável e fundamental para técnicos, treinadores e profissionais da saúde que orientam praticantes de esporte.

Check-up esportivo

Foto: chris_tina/ Shutterstock

Muitos exemplos demonstram o perigo que existe em exigir melhor desempenho do corpo sem antes avaliar de forma completa e científica os seus verdadeiros potenciais. Além de complicações imediatas e de alta gravidade, como arritmias, dificuldades respiratórias e até mesmo paradas cardíacas, podem ocorrer lesões osteoarticulares, que às vezes chegam a incapacitar o atleta para o exercício da sua atividade.

Por outro lado, tendo em mãos um retrato completo e fiel das atuais condições físicas de um atleta ou esportista, seu técnico, treinador, médico do esporte, nutricionista, fisioterapeuta e demais profissionais de saúde com ele envolvidos podem aperfeiçoar e melhor direcionar o trabalho, a fim de ajudá-lo a melhorar a sua performance com segurança, e garantir um perfeito desempenho ao longo do tempo.

Veja também
Estilo de vida saudável aumenta expectativa de vida livre de doenças crônicas, aponta estudo
Não ignore desconfortos no abdômen
Dor no pé: você já ouviu falar em fascite plantar?




Clique aqui e veja todas as matérias

Veja Mais...








Clique aqui e veja todas as matérias