Estilo de Vida


Sedentarismo: risque essa palavra da sua vida

Milhões de mortes são causadas pelo sedentarismo anualmente. Conheça os benefícios que a atividade física traz e melhore todos os aspectos da sua vida


Sedentarismo: risque essa palavra da sua vida

A primeira reação de muitas pessoas ao mero pensamento de se exercitar é ser tomada pela preguiça. Não faltam desculpas para sempre adiar a prática de atividades físicas: falta de tempo, de ânimo, de hábito etc. Mas o sedentarismo mata! Conheça os benefícios da atividade física para a saúde metabólica, cognitiva, emocional e social e deixe o sedentarismo para trás de uma vez por todas. 

“Uma pesquisa feita pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, analisou as 58,7 milhões de mortes ocorridas no mundo em 2018. Dessas, 9% – ou mais de 5 milhões – poderiam ter sido evitadas se as pessoas não fossem sedentárias”, alerta Marcio Atalla. 

O sedentarismo nunca teve espaço na história humana

Desde os primórdios da humanidade, movimentar-se é essencial para sobreviver. Os desafios e perigos eram muitos, e ser sedentário simplesmente não era uma opção. “O ser humano está programado geneticamente para funcionar melhor com movimento. Durante centenas de milhares de anos, o corpo humano precisou se movimentar para sobreviver. A pessoa tinha que caçar, lutar, percorrer grandes distâncias. Quem ficava parado não sobrevivia”, exemplifica Atalla. 

Sedentarismo risque essa palavra da sua vida

Assim, ao longo de incontáveis gerações, tentativa e erro, a espécie foi se moldando para funcionar melhor com atividade física. “Nós, que somos a evolução da espécie, pagamos um preço muito menor para nos mantermos vivos e bem, se houver movimento”, diz.

Corpo em ordem

Para manter o pleno exercício de suas funções, o organismo precisa estar em equilíbrio, essa condição recebe o nome de homeostase. A manutenção dos níveis glicêmicos, da temperatura corporal, dos batimentos cardíacos e da pressão, se beneficia da prática de atividade física. 

“Quando você faz atividade física, há um controle muito mais eficiente da quantidade de açúcar no sangue. Existe um transportador de glicose no organismo, chamado GLUT4, que é sensível ao movimento. Quem faz exercícios regularmente tem uma ótima quantidade de GLUT4 nas células captando a glicose”, afirma Atalla.

Além disso, a prática de exercícios tem efeito hipopressivo. Isto é, diminui a pressão. Ela também aumenta o coração, tornando-o mais eficiente e diminuindo o número de batidas necessárias para distribuir o sangue e os nutrientes pelo corpo, complementa. 

Corpo são, mente sã

“Estudos mostram que os benefícios da atividade física vão muito além da saúde metabólica. É fato comprovado cientificamente que a prática regular de atividade física diminui as chances de desenvolvimento de Alzheimer e atenua a velocidade de perda de cognição na senescência, além de melhorar o aprendizado e a memória”, afirma Atalla. 

Sedentarismo risque essa palavra da sua vida

Isso porque a atividade física auxilia a produção de novos neurônios e favorece a regeneração celular. 

Exercitar-se também faz muito bem à saúde emocional. Mexer o corpo ajuda a afastar a ansiedade e a depressão e, quando elas já estão instaladas, a atividade física pode ser empregada como poderosa coadjuvante no tratamento desses transtornos. 

Exercício para fazer amigos?

Como se a razões listadas acima não fossem suficientes para riscar a palavra sedentarismo da sua vida de uma vez por todas, a prática de exercícios ainda é uma boa maneira de socializar. 

Sedentarismo risque essa palavra da sua vida

“Você faz amigos, encontra pessoas. Um grande exemplo é o fenômeno dos grupos de corrida, atividade que poderia ser feita sem companhia. As pessoas correm em grupo, se conhecem, têm troca. O aspecto social é muito interessante”, diz. 

👉Assista ao vídeo completo

 

Veja também
Sedentarismo provocaria mais debilidade que o avanço da idade
Aprenda a tirar melhor proveito da prática de atividade física
Exercícios físicos ajudam desempenho escolar




Clique aqui e veja todas as matérias

Veja Mais...








Clique aqui e veja todas as matérias