Estilo de Vida


Como parar de fumar sem ganhar peso?

Parar de fumar não é uma tarefa fácil e pode implicar no ganho de peso quando a pessoa troca um vício pelo outro. Saiba como passar por essa fase de forma saudável


Como parar de fumar sem ganhar peso?

Quem já pensou em largar o cigarro sabe que a tarefa não é das mais fáceis e é preciso mais do que vontade para levá-la a cabo. A interrupção do hábito de fumar é uma decisão que envolve modificações no estilo de vida e no perfil psicológico do indivíduo, para que um vício não seja trocado pelo outro e o processo de parar de fumar não implique em ganhar peso. 

“O cigarro provoca dois vícios. O primeiro é a estimulação da liberação dos receptores de prazer e, quanto mais você fuma, mais você precisa de nicotina para alcançar esse prazer. O outro é comportamental e está associado a determinados momentos. O poder de adição do cigarro é tão grande que basta apenas um para fazer com que a pessoa volte ao vício. Por isso, minha recomendação é que, após parar de fumar, nunca mais coloquem nada que faça fumaça na boca, exceto sopa quente num dia frio”, explica José Ângelo Rizzo, membro do Departamento Científico de Asma da ASBAI – Associação Brasileira de Alergia e Imunologia.

Parar de fumar

Crédito foto: © Wang Shao Chun via Canva.com

Apoio de equipe multidisciplinar é importante para largar o cigarro

Idealmente este processo tem maiores chances de sucesso quando é supervisionado por uma equipe multidisciplinar, composta por: 

Médicos

Para avaliação da situação clínica do indivíduo no momento da interrupção do tabagismo e durante o seguimento.

Deverão também diagnosticar e controlar doenças relacionadas ao tabagismo, além de definirem o uso de remédios conforme a necessidade individual, incluindo reposição de nicotina e medicamentos anti-obesidade, principalmente os que interferem com a saciedade.

Psicólogos

Para o apoio psicoterápico e desvendar os mecanismos e gatilhos do vício. 

“O cigarro está associado a alguns momentos, por exemplo, nos intervalos para o cafezinho no meio da manhã ou da tarde, após refeições, bebendo com os amigos, ou ainda ajudando a aliviar momentos de tensão. Isso faz com que as pessoas que estão tentando parar de fumar, no primeiro aborrecimento mais sério, busquem o cigarro para diminuir a raiva e ansiedade”, diz Rizzo.

Parar de fumar

Crédito foto: © grajan via Canva.com

Nutricionistas

Para uma orientação nutricional individualizada. 

“No tabagismo, há uma perda importante da função das papilas, causada pela atrofia produzida pelas substâncias tóxicas. É por isso que muitos fumantes relatam sentir mais o gosto dos alimentos após iniciar o processo de parar de fumar. Autores consideram que ocorra uma alteração, tanto pelo cigarro (nos humanos) quanto pela nicotina (nos animais), no consumo de alimentos de sabor doce. Assim sendo, as mudanças de peso corporal relacionados ao uso de cigarros podem também ser atribuídas a uma alteração no paladar e consequente perturbação na preferência por alimentos doces e de alto valor calórico. É preciso aprender a saborear mais para precisar menos alimento”, afirma a nutricionista Vera Salvo, do Conselho Regional de Nutricionistas de São Paulo e Mato Grosso do Sul (CRN-3).

Como o processo de parar de fumar também eleva a ansiedade a curto prazo, é possível que muitas pessoas troquem um vício pelo outro e acabem comendo mais e de maneira pouco saudável. 

Para um planejamento de atividade física, devido aos efeitos benéficos que o exercício traz no controle da ansiedade.

“É preciso que as pessoas saibam que a vontade de fumar se divide em duas. Uma, como se fosse aquela dor de dente surda, chata, mas suportável e que às vezes é percebida como algo que está faltando na vida da pessoa. A outra é como uma dor intensa, mas fugaz, que passa em alguns segundos e vem em ondas. Essa é a que mais quebra a determinação da pessoa, e a conscientização de que passará rápido é importante. Nesse momento, qualquer atividade que distraia a pessoa será de grande ajuda, como beber um copo de água ou fazer algum exercício rápido“, aconselha Rizzo.

Professores de educação física

Para criar o hábito da atividade física.

Aprática de exercícios ajuda a controlar a ansiedade que pode surgir no começo do processo e é benéfica para a saúde como um todo.

Cabe à equipe que acompanha o paciente ajudá-lo a entender a importância do tratamento, discutindo os métodos a serem usados para alcançar os objetivos propostos.

Ganhar peso não é motivo para não parar de fumar

Parece bem claro que parar de fumar pode levar a um pequeno aumento do peso corporal, mas com uma distribuição de gordura menos nociva para o organismo. Esse risco de ganho de peso, entretanto, pode ser controlado ou até mesmo evitado, não devendo se constituir em um empecilho.

Os benefícios do abandono do tabagismo são muito maiores do que qualquer possível risco. Entre vários outros, destacamos:

• Diminuição do risco de vários tipos de câncer (pulmão, mama, intestino, bexiga etc.);

• Melhora da função respiratória com maior capacidade para atividades físicas;

• Redução do risco para doenças cardiovasculares.

“É importante resgatar a saciedade do gosto. Para ter esta percepção é preciso estar atento, do contrário, continuaremos perseguindo o sabor das garfadas ou mordidas iniciais que não existe mais. Outro dado interessante é que quanto mais simples a comida, mais rapidamente as papilas se sentem satisfeitas. Ou seja, o alimento ultraprocessado, com uma série de substâncias químicas dificulta a identificação pelo organismo como comida e assim acabamos comendo mais para nos sentirmos saciados”, fala Vera.

Parar de fumar

Crédito foto: © manusapon kasosod via Canva.com

Alimentos para incluir no cardápio ao parar de fumar

• Abacate e banana: fontes em triptofano, precursor de serotonina, hormônio que atua na sensação de prazer e bem-estar.

• Aveia e oleaginosas: ricas em selênio, são potentes antioxidantes ajudando a combater os radicais livres produzidos a partir do tabagismo e também no estresse.

• Cenoura: possui vitamina A, que auxilia na proteção dos pulmões e também ajuda a eliminar os radicais livres provocados pelo tabaco. Excelente opção de snack para os lanches intermediários.

• Frutas e verduras cruas: frutas, como laranja, limão, goiaba, kiwi e acerola. Verduras, como couve e brócolis são ricas em vitamina C, reduzindo a secreção de cortisol (hormônio presente na resposta ao estresse). 

• Leite e derivados: a ingestão destes alimentos altera o sabor do cigarro e estimula a produção de serotonina (hormônio da tranquilidade), inibindo a ansiedade.

• Semente de abóbora: combate radicais livres e também ajuda a eliminar as toxinas do corpo e a controlar a compulsão por doces durante as crises de abstinência.

“Estabelecer uma rotina é sempre algo positivo na mudança de um hábito. Todavia, ela não deve ser extremamente rígida, a fim de não gerar mais estresse. É importante notar qual o intervalo em horas entre uma refeição e outra, e dedicar tempo e atenção para comer os alimentos se permitindo desfrutar o que eles oferecem. Tomar bastante água ao longo do dia ajuda a eliminar toxinas, além disso o corpo muitas vezes confunde sede com fome, já que é da mesma região do cérebro que estamos falando. É interessante também manter um horário para atividade física que, ao liberar endorfinas promove bem-estar e calma, contrapondo-se aos hormônios do estresse”, finaliza a nutricionista.

Se você está pensando em parar de fumar, não hesite, pare agora! Sua saúde agradecerá!

👉 Marcio Atalla fala sobre os males do cigarro 

Veja também
Quero muito ser saudável, e principalmente parar de FUMAR!! Qual dica você pode me dar??
29 de Agosto: Dia Nacional de Combate ao Fumo
6 dicas para manter seus dentes bonitos e saudáveis




Clique aqui e veja todas as matérias

Veja Mais...








Clique aqui e veja todas as matérias