Estilo de Vida


Aprenda a ter mais qualidade de vida com a meditação

Embora pareça difícil dedicar alguns minutos do dia à prática, vale a pena tentar. Você só tem a ganhar!


Aprenda a ter mais qualidade de vida com a meditação

A vida moderna é repleta de estímulos. Novidades não param de surgir – e nem sempre elas são boas – e a todo momento há algo para ver, ouvir, fazer. Nas grandes cidades, os barulhos são constantes e não há hora para parar. Nesse cenário, desacelerar e direcionar o olhar para dentro de si não é uma tarefa fácil. Porém, separar um tempo para a meditação pode ser uma excelente ferramenta para limpar a mente e espantar o estresse cotidiano. 

“Meditar é recomendado para todo mundo. E deveria ser parte da nossa higiene diária mental, um exercício diário de limpeza e purificação, assim como incorporamos escovar os dentes ou tomar banho”, diz Cris Kalyani, especialista em yoga e meditação da Weburn. 

Corpo e mente em harmonia

A meditação induz a um estado de tranquilidade, pois regula a respiração e os batimentos cardíacos, além de soltar os músculos.

“Através desse estado de relaxamento profundo, o sistema simpático e parassimpático se harmonizam, assim como o sistema nervoso central, dando espaço ao corpo e à mente para se curarem e integrarem as vivências de cada dia”, explica Cris.

Meditação

Foto: Yuganov Konstantin/ Shutterstock

Meditação para todos! 

Segundo Daniel Renda, arte educador e instrutor de yoga da ON, Centro Integrado de Saúde e Evolução corporal, a meditação pode ser iniciada a partir do seis anos e praticada a vida toda. “Ela beneficia o sistema cognitivo da criança trazendo foco para vida adulta e esperança para maturidade”.

Cris conta: “Em um dos meus cursos para professores de yoga na Índia nós tivemos que fazer um experimento sobre algum benéfico da prática e meu grupo escolheu a meditação através da prática de mantras. Por 30 dias, colocamos 15 mulheres para meditar por 30 minutos com o acompanhamento do harmonium, uma espécie de mini piano, e medimos pressão arterial e coordenação motora ao princípio e ao final da prática. Os resultados mostraram que ela afetou positivamente ambos, em 80 e 85%, respectivamente”. 

Como introduzir a técnica à sua rotina?

Atualmente, existem várias técnicas de meditação disponíveis e cada pessoa pode escolher a que mais se adapta à sua personalidade. 

“Todas atuam como um catalisador para focar a mente. Sejam as técnicas dinâmicas ou passivas, guiadas ou mais espontâneas, todas as técnicas têm em comum o objetivo de domar a mente e purificar o subconsciente”, explica Cris.

Ganhos que a prática traz

• Melhora das relações e diálogo interno entre nós e o mundo ao nosso redor;

• Mais compaixão e paciência para lidar com nossas emoções e em relação ao próximo;

• Maior controle entre ação e reação;

• Melhora das funções dos sistemas do corpo, como sistema nervoso autônomo, alcance entre sistema simpático e parassimpático, dentre outros;

• Ajuda a controlar a ansiedade e o estresse;

• Incremento dos resultados em práticas esportivas;

• Aumento do índice de atenção aos estudos;

• Regulação do sono.

“De acordo com o Ministério da Saúde, desde março de 2017, a meditação e outras técnicas que promovem a saúde, assim evitando o surgimento de doenças, passaram a compor o rol de serviços oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS)”, diz Daniel.

Meditação

Foto: Lidiia/ Shutterstock

Passo a passo da meditação

É possível começar aos poucos, meditando 15 minutos diários e ir aumentando o tempo conforme se acostuma a esse estado. 

“Às vezes as pessoas se comprometem a uma prática que não é realista para com o tempo que elas realmente têm disponível. Então, começam cheias de entusiasmo com uma hora, no dia seguinte 45 minutos e no décimo já perderam o interesse. Minha dica é: a frequência é mais importante que a duração”, aconselha Cris. 

Escolha um horário no qual você poderá praticar a meditação tranquilamente, pode ser no início ou final do dia;

Sente-se em um lugar confortável e sem muitas distrações. Pode ser em uma almofada ou cadeira, ou ainda recostado à parede;

Deixe a coluna reta alinhada com a base e relaxe os ombros. A cabeça deve estar alinhada à coluna, e o queixo, apontado para a frente naturalmente;

Coloque a atenção na respiração, inspirando e expirando lenta e profundamente;

Cada vez que um pensamento vier a mente, volte a atenção à respiração, independentemente de quantas vezes isso acontecer;

Para facilitar, concentre-se em uma imagem mental, cor, som, mantra ou na própria respiração.

Por fim, deite-se em uma superfície plana, com os braços ao lado do corpo, pernas separadas na largura do quadril, e as palmas das mãos para cima. “Dessa forma, você também sente todo o efeito do que foi dedicado ao seu desenvolvimento durante a prática”, orienta Daniel. 

👉 Marcio Atalla fala sobre atividade física e saúde mental

Veja também

Guia de Yoga

Relaxar é preciso: o relaxamento anti-estresse é um método auxiliar de cura

Nada de estresse!




Clique aqui e veja todas as matérias

Veja Mais...








Clique aqui e veja todas as matérias
Clique aqui e veja todas as matérias

Confira também nossos guias


Ícone
Ícone
Ícone
Ícone
Ícone
Ícone