Nutrição


O que fazer quando a dieta para de fazer efeito?

Aposte em um plano alimentar balanceado e atividade física e fuja das dietas restritivas para obter resultados mais duradouros


O que fazer quando a dieta para de fazer efeito?

As dietas restritivas costumam parecer uma boa opção de início, a privação é tolerável e os quilos vão embora em um piscar de olhos. Todavia, conforme o tempo vai passando, parece que os ponteiros da balança se recusam a se mexer, a dieta para de fazer efeito e começam a aparecer as consequências para a saúde, como fraqueza, tontura e deficiências nutricionais.

“Viver em dietas restritivas não é indicado para o organismo, pois ele irá se ‘acostumar’. O ideal é elaborar um plano alimentar alinhado com seus objetivos (perder peso, se preparar para uma prova física) e seu estilo de vida. O corpo responde mal a tudo que é muito radical”, afirma a nutricionista esportiva Carla Bartels. 

Dieta para de fazer efeito

Foto: TanyaJoy/ Shutterstock

A dieta só faz efeito quando há equilíbrio

Inúmeras dietas da moda surgem a todo momento e as promessas são altas. Caso a pessoa corte isso ou aquilo, ela certamente conseguirá o corpo dos sonhos. Pode ser um grupo inteiro de alimentos que é vilanizado (como os carboidratos) ou as calorias que diminuem drasticamente, não importa, o resultado final acaba sendo o mesmo: frustração.

“Variar dietas para ‘forçar’ a perda de peso ‒ uma semana low carb, na outra cetogênica e assim por diante ‒ não é uma estratégia interessante para a saúde. Dessa maneira, é mais provável que a pessoa prejudique seu organismo, causando deficiências nutricionais, do que ela atinja seu objetivo”, orienta Carla. “Além de inviável, há o risco de gerar compulsão alimentar“, complementa.

No começo, de fato, alguns quilos serão perdidos. Contudo, há consequências para a saúde quando o corpo não recebe os nutrientes necessários para seu bom funcionamento. Além disso, o corpo ‘aprenderá’ a funcionar com menos calorias e a dieta para de fazer efeito. 

“Por exemplo, se a pessoa tinha uma dieta de 1800 calorias diárias e passa para 1200, no início ocorrerá a perda de peso. Porém, após duas ou três semanas, o organismo irá se adaptar ao aporte calórico menor e irá economizar energia”, explica a nutricionista. 

Alimentação balanceada e exercício, uma dupla de sucesso

O que é levado à boca é muito importante para a saúde como um todo e fará toda a diferença durante a prática de atividades físicas, mas a alimentação sozinha não faz milagres. Para perder gordura é preciso fazer exercícios aeróbicos. 

“Conciliar o plano alimentar com a atividade física é uma forma de variar os estímulos, não deixando o corpo ‘acomodado'”, finalizada a nutricionista. 

 👉 Marcio Atalla responde se o carboidrato é realmente o vilão das dietas

Veja também
Comecei a academia, mas ainda não vi resultados. Por que será?
Extremos na dieta: comer demais ou de menos pode arruinar a beleza da sua pele, cabelo e unhas
Ortorexia: obsessão por uma dieta saudável pode virar doença




Clique aqui e veja todas as matérias

Veja Mais...








Clique aqui e veja todas as matérias

Confira também nossos guias


Ícone
Ícone
Ícone
Ícone
Ícone